VIII Enabet

Carxs Participantes,

Mais uma vez agradecemos pelo interesse e participação nesta VIII edição do ENABET. Agradecemos nesta ocasião especialmente:
1. A todos os Conferencistas e Mestres que aceitaram prontamente o convite para participação nesta edição;
2. A todos os colegas que participaram dos Comitês de seleção de trabalhos;
3. A todos e todas que enviaram propostas de Painéis e Comunicações. Neste ano, teremos um total de 101 trabalhos, organizados em 9 painéis e 12 Sessões de Comunicação.

Próximos ao Encontro, gostaríamos de esclarecer sobre as apresentações orais:
3.1. Cada apresentação oral terá no máximo 20 minutos;
3.2. A programação completa das sessões encontra-se no sítio do Encontro (https://abetmusica.wordpress.com/programacao)
3.3. Se for necessário, é de responsabilidade do proponente trazer computador para uso dos equipamentos disponíveis pela organização do Evento nas salas expositivas (datashow e áudio).

O VIII Encontro Nacional da Associação Brasileira de Etnomusicologia (ENABET), que terá como temática geral “Música, Dança, Cidadania e Participação” tem como proposta reunir pesquisadores dedicados ao estudo das práticas e reflexões musicais e coreográficas nos mais variados contextos, tanto no Brasil como em países vizinhos, fortalecendo em especial o diálogo entre os países da América Latina e divulgando sua produção científico-artística. Nesta edição, evidencia-se o crescimento da área de ‘Etnocoreologia’ (ou Antropologia da dança) dentre seus associados; bem como elege-se como eixos de articulação entre temáticas os da ‘cidadania’, em especial através das políticas de ações afirmativas – como os ‘encontros de saberes’, as reservas de vagas e a lei 11.645 – voltadas para a inclusão da diversidade cultural brasileira nas escolas e universidades, com envolvimento dos profissionais da área nos debates sobre sua formulação e implementação; e da ‘participação’, proposta prática e conceitual que tem norteado transformações éticas e epistemológicas nas Humanidades em geral, e na Antropologia e Etnomusicologia em particular, promovendo ferramentas e modelos de discussão mais dialógicos.

The VIII National Meeting of the Brazilian Association for Ethnomusicology (ENABET), with the general theme “Music, Dance, Citizenship and Participation” aims to gather researchers devoted to the study of musical and choreographic practices and thinking within the most diverse contexts, either in Brazil or in neighboring countries, strengthening in special the dialogue among Latin American countries and disseminating their scientific and artistic production. The program of this edition reflects the increasing interest among its member in the study of dance (Ethnochoreology or Anthropology of dance), and assumes as thematic axes    ‘citizenship”, specially through affirmative action politics –such as the “encontros de saberes” [meeting of knowledges], slot reservation, and the law 11.645 – aimed at the inclusion of Brazilian cultural diversity in schools and universities, with the involvement of  professionals from our field in the debates around their formulation and implementation; and ‘participation’, practical and conceptual perspective that has led to ethical and epistemological  transformations within the Humanities in general, and specially within Anthropology and Ethnomusicology, fostering the adoption of more dialogic instruments and models of discussion.

El VIII Encuentro Nacional de la Asociación Brasileña de Etnomusicología (ENABET), que tendrá como temática general “Música, Danza, Ciudadanía y Participación” se propone reunir investigadores dedicados al estudio de las prácticas y reflexiones musicales y coreográficas en diversos contextos, tanto en Brasil como en países vecinos, visando especialmente fortalecer el diálogo entre los países de América Latina y divulgar su producción científico-artística. En esta edición, se percibe un crecimiento de la área de la ‘Etnocoreología’ (o Antropología de la Danza) dentro de los asociados; bien como se eligen como ejes de articulación entre temáticas la ‘ciudadanía’, especialmente a través de políticas de acción afirmativas – como los ‘encuentros de saberes’, las plazas reservadas y la ley 11.645 – encaminadas hacia la inclusión de la diversidad cultural brasileña en las escuelas y universidades, envolviendo a los profesionales de esta área en los debates para su desenvolvimiento e implementación; y la ‘participación’, propuesta práctica y conceptual que viene norteando transformaciones éticas y epistemológicas en las Humanidades en general, y en la Antropología y la Etnomusicología en particular, promoviendo herramientas y modelos de discusión más dialógicos.

Banner_Patrocinio